Quem quer ser um milionário? – Slumdog Millionaire

Slumdog Millionaire(Quem quer ser um milionário?) é o nome do programa de TV mais famoso da Índia.
Jamal Malik(Ayush Mahesh Khedekar e Tanay Chheda) nasceu na favela mais pobre de Mumbai, na Índia, e agora, por acaso, está concorrendo a um prêmio de um milhão de reais num programa de variedades superfamoso.
Cada pergunta feita ele responde segundo as suas dolorosas experiências de vida, mesmo sendo apenas um menino de 18 anos.

Minha opinião: A obra é intensamente reflexiva quanto a vida. A questão que vem a tona a todos é “será que vale a pena?”. Digo isso porque cada resposta certa foi um pedaço da vida do protagonista jogada fora, uma ferida no coração que talvez nunca cicatrize.
No geral, mostrou bastante da cultura indiana num contexto que não passa na novela da globo. Teve uma denúncia muito forte sobre tráfico de crianças e o que os seres humanos são capazes por dinheiro. Critica também o fanatismo religioso – crítica muito forte mesmo – e as condições humanas, principalmente higiene, que as pessoas são submetidas a nível cultural pela pobreza. A denúncia da hipocrisia dos estrangeiros ao imaginar que a Índia é um país maravilhoso e que sua cultura é uma riqueza ao povo.

Pontos fortes:
– A atuação das crianças faz qualquer menininho das produções de Hollywood querer se matar ou envergonhar-se pelo brilhantismo. Atores simplesmente incríveis, contando principalmente o fato de nunca terem ido a uma escola de teatro. É de dar inveja.
– A cena da lamentação forte do Jamal com relação a morte de sua mãe numa guerra religiosa citando: “Se não fosse por Amós e Allah, eu ainda teria uma mãe”, lembrando que ele e o irmão começaram a se perder(sofrer tudo o que sofreram).
– A dança do final. Musica viciante!
– Não dublaram as crianças na versão dublada. Achei genial por algum motivo.
Pontos fracos: Latika(Rubina Ali e Tanvi Ganesh Lonkar) só foi atrás do Jamal quando ela tava na merda. Quebrou totalmente a imagem de amor verdadeiro que eles estavam querendo vender.
– Não mostrarem o sistema de castas.

Vale a pena mencionar: O filme foi indicado a 10 Oscars, vencendo oito, incluindo Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhor Roteiro Adaptado. Também venceu cinco BAFTA Awards e quatro Golden Globes.
A música Jai Ho e sua coreografia(final do filme) fez tanto sucesso que ganhou uma versão das PussyCat Dolls com o mesmo nome.

Conclusão: O final do filme é impressionante. O que realmente choca é o apego do irmão de Jamal, Salim Malik(Azharuddin Mohammed Ismail e Ashutosh Lobo Gajiwala) com o dinheiro, desde criança até o seu fim. Num todo, a podridão do egoísmo humano para sobrevivência ou arrogância é o ponto em questão, trazendo o protagonista uma imagem de herói, já que tudo que conseguira, apesar de tudo, foi com o seu esforço, sem a perda do caráter pela ambição, e por amor.

Autor: Cortez Hime

Anúncios
Esse post foi publicado em Filmes ligados a cultura asiática e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s