A Frozen Flowers

O Rei de Goryeon(Joo Jin Mo) é submetido a casar-se com a Rainha de Yuan(Song Ji Hyo) afins políticos. Desde jovem, cria seus guerreiros quando ainda crianças, passando todas as táticas reais de guerra. Hong Rim(Yeo Jin Goo e Jo In Sung) é um jovem aprendiz esforçado e com bom coração, tais qualidades chamaram a atenção do rei que o ajudara nas correções pessoalmente, fazendo o aluno receber um tratamento e um olhar especial.
Já néscio,  Hong Rim torna-se servo pessoal do rei e o seu amante, transformando-se na pessoa que o Rei deposita mais confiança. Depois de tanto tempo passar, este ainda não concebeu a rainha por ser incapaz de fazê-lo. Com a necessidade de continuar a linhagem real, o Rei de Goryeon pede ao seu amante que a engravide, com resistência o faz, todavia acaba se apaixonando pela donzela e com reciprocidade.

Minha opinião: Foi um dos melhores filmes épicos orientais que já vi. O enredo é super inusitado, no decorrer do filme as surpresas não param de aparecer.
Através do longa, conheci o ator Joo Jin Mo(lindo, gostoso, cheiroso) e foi bom ver uma película com atores reais, atuando verdadeiramente e não esses Idols pagando vexa.
Descendentes de europeus como nós, nunca imaginaríamos que a Idade Medieval pudesse ser tão rica, sendo jamais considerada Idade das Trevas.
O final me sensibilizou, porém nada me impressionou mais do que algumas cenas: pergunto-me se usaram dublês, mas não nas de luta e sim nas de sexo de tão reais.

Pontos positivos:
– A produção: figurino, trilha sonora, roteiro, iluminação, elenco e direção.
– As cenas de sexo me assustaram de tão convincentes.
– A maleabilidade dos atores em relação ao enredo: os personagens no decorrer da história trocam brutalmente de papel contextualmente, sendo do herói ao vilão.

Pontos negativos:
– Não ficou bem explicado qual era o problema do rei, se era impotência(uma vez que era passivo com Hong Rim), nojo de fazer sexo com mulheres(já que era gay), ou até mesmo infertilidade(mais plausível, lembrando que não engravidara nem concubinas na adolescência).
– Uma virgem – Rainha de Yuan – que na 4° noite faz todos os tipos de sexo e sabe, aparentemente, o Kama Sutra de cor.
– Na luta final o rei é pouco ferido e agoniza rapidinho com uma espadinha quebrada arranhando o seu abdômen. Já Hom Lin, é semi-esquartejado, leva uma espada inteira no peito e permanece vivo com as chances de se levantar e destruir todo o exército. Tal cena totalmente sem coerência neutralizou todo o drama que carregava, desviando a atenção da tragédia para a tosquice.

Conclusão: O filme acaba quando o rei submete o néscio a um tensíssimo castigo. É como se tivesse o matado, levando o servo ao fim que teve.
Um belo romance, a obra demonstra claramente a diferença do amor ágape – rei e vassalo – e o amor eros – entre casais -, a verdade é que o fim resgata uma diferente reciprocidade, a qual deixou ele dramático como foi. Eu quase chorei com as cenas finais, tornei a rainha minha vilã. Eventualmente, não há vilões ou heróis na história, no contexto é você que constrói.
O filme cabe diversas conclusões, mas a lição que eu tirei foi: Não se pode ter o que quer quando se tem destino. Referi-me ao casal poupado no início, o triângulo amoroso; mesmo como rei, provara que não pode ter tudo apesar da sua posição social. Todos os personagens que foram contra suas missões não se deram muito bem.

Observações importantes:
– Reparem no personagem Seung Ki(Shim Ji Ho) -sub-chefe de guerra – e os seus atos do início ao fim. Acreditem, ele não está no elenco principal por acaso.
– Aconselho que ao assistir o filme, tenha maturidade, pois aborda romance homossexual e cenas de sexo picantes. Seja cuidadoso nas reflexões e interpretações tiradas. Essa obra é bem intimista e cansei de ler abobrinhas sobre ela.
– Não se esqueça que a homossexualidade não é o tema central, não se resume a isso. Tal prática, na época e numa cultura alternativa a nossa, não era incomum, logo não se tratava de natureza sexual e sim opção para a maioria dos casos.

O trovador mais gostoso do mundo:

Autora: Cortez Hime

Anúncios
Esse post foi publicado em K-Movies e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s